1.22.2017

Dióspireiro ou caquizeiro (Diopyros kaki)

Cultivo do dióspireiro

O dióspireiro ou caquizeiro como é chamado no Brasil, caracteriza-se por uma árvore de folha caduca, originária da Ásia, que pertence à família das Ebenaceae e que se destaca-se pela alta produtividade, rusticidade e longevidade.
O dióspiro é um fruto de época e é a partir do outono que começamos a ser brindados por este delicioso fruto tão rico em propriedades medicinais (benefícios do dióspiro). O seu maior consumo é ao natural, porém também é usado para sumos, compotas, passas e mais recentemente para vinagre.
Apesar do dióspireiro ser uma árvore de clima subtropical ela desenvolve-se bem em várias partes do mundo e actualmente existem mais de 200 variedades de dióspiro um pouco por todo o mundo.

Características do dióspireiro (caquizeiro)


O dióspireiro é uma espécie dióica, ou seja existem árvores com flores masculinas e outras femininas. No caso das árvores de frutos com sementes existe a necessidade de instalar variedades polinizadoras. Contudo hoje em dia as variedades comercializadas já são produzidas por partenocarpia, ou seja não necessitam da fecundação para gerar o fruto.
A árvore consegue aguentar pequenos períodos de seca, mas quando regada regularmente, oferece frutos mais pesados e de maior calibre.

Solo e localização


O local ideal para plantação desta árvore de fruto, passa por um local com total exposição solar e com boa protecção contra os ventos fortes.
O dióspireiro desenvolve-se bem em vários tipos de solos, contudo desenvolve-se melhor em solos permeáveis, profundos, com boa drenagem e pH entre os 6 e os 6,5,  .

Plantação do dióspireiro


A plantação do dióspireiro deverá ser executada no inicio do inverno para as árvores de raiz nua e preferencialmente no inicio das chuvas para as envasadas.
As covas para a plantação deverão medir 60 x 60 x 60. Aplique 20 kg de estrume bem curtido, 60 gr de nitrogénio, 160 gr de fosforo e 60 gr de potássio, mas o ideal será fazer uma colecta de terra e basear a correcção e adubação no resultado.
O espaçamento varia de 5 por 6 metros até 7 por 8 metros, consoante o tipo de plantação.

Poda e formação do dióspireiro


No inverno, na fase da dormência, elimine todos os ramos secos e que apresentem sintomas de doença. Nos primeiros anos de vida, execute a poda de formação, que consiste na preparação e árvore para o futuro suporte da carga dos frutos. A ideia é trabalhar o esqueleto do dióspireiro até formar a copa pretendida.
Os ramos do dióspireiro são muito frágeis e quebram facilmente, com o peso da fruta, é muitas vezes necessário realizar o escoramento.
No inicio da frutificação  poderá ser necessário a pratica da do desbaste, a fim de prevenir o excesso de peso nos ramos e aumentar o tamanho dos restantes frutos.

Pragas e doenças do dióspireiro


O dióspireiro é uma árvore bastante rústica e por norma apresenta poucos problemas. Das pragas que mais prejuízo causam são com certeza a mosca da fruta. Dentro dos meios naturais podemos usar as conhecidas garrafas mosquiteiras, não controlam totalmente a praga, mas reduzem significativamente a sua população. (Armadilhas para a mosca da fruta)
Entre as doenças que atacam esta cultura temos a mancha da folha, a antracnose, a podridão das raízes, a galha da coroa, a cochonilha, lepidobroca e ácaros.
O controle destas doenças deve idealmente ser  preventivo, deve ser feito por produtos específicos encontrados em à venda nos locais apropriados.

Colheita e armazenamento do dióspiro


A colheita do dióspiro deve iniciar-se quando o fruto perde a cor verde e passa a alaranjado.
Devido a sensibilidade da sua pele não aguenta muito tempo em conservação e quando guardados devem ser colocados num tabuleiro apenas numa camada de modo a não pisar. Devem ser guardados em local fresco e ventilado até amadurecerem totalmente. Depois de maduros devem se consumidos com brevidade ou guardados no frigorífico por um máximo de 4 a 5 dias.

1.08.2017

Cultivo do manga em Portugal

Hoje vou falar do meu testemunho pessoal sobre o cultivo da manga em Portugal.
Há uns anos atrás era impensável pensar plantar árvores tropicais no centro e no norte do pais. Hoje as coisas mudaram, as pessoas dão-se a novas experiências, e lançam-se na esperança de conseguirem bons resultados.

Na região da Bairrada já há bastantes árvores tropicais, temos árvores de abacate que dão frutos em abundância, alguns até são lançados no comercio. Também já tenho visto grandes árvores de anona, arraça, goiaba e até lichia.

A minha experiência com as árvores de manga


Eu pertenço ao quadro dos aventureiros, gosto de experimentar de tudo um pouco. Tenho árvores de quase todo o tipo e agora estou nas experiências novas, as árvores tropicais. Neste momento tenho árvores de abacate, manga, anona, feijoa, arraça e goiaba. A única que me brindou com fruta foi a manga, a qual se vê na foto, também têm a vantagem de ser comprada enxertada. As outras aínda são jovens e foram originadas com sementeira caseira.

Esta árvore de manga não foi a minha primeira experiência, já tive uma outra mangueira, também ela enxertada que me brindou com quatro deliciosas mangas. Sobreviveu dois anos, até que um inverno demasiado rigoroso a destruí-o. Anda era jovem e frágil, descuidei-me e numa só noite ela ficou irrecuperável.

Agora tenho cuidado redobrado, Plantei a nova planta de manga num vaso, envolvi-a com manta térmica e coloquei-a num local protegido, debaixo de um telheiro. Já passou por dois Invernos, com noites bastante frias e com camadas de geada consideráveis, até agora agora resistiu e aínda me brindou com dois maravilhosos frutos que colhi em Novembro. Vou manter a minha mangueira em vaso por mais uns dois anos e quando ela adquirir mais resistência e robustez, vou passá-la para a terra, mas até lá vamos vendo. Para já as minhas certezas vão para as caracteristicas das mangas produzidas em casa, com uma qualidade superior às compradas e com um gosto incomparável.

Gostaria muito que partilhassem as vossas experiências e a vossa opinião sobre o assunto. Aguardo ansiosamente pelos vossos comentários.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...